quarta-feira, 29 de junho de 2016

Unesco e a destruição da família e da inocência infantil



  









Quem quiser governar as nações tem de mudar a forma de pensar dos indivíduos. A planejada ditadura mundial só pode ser alcançada mediante uma reforma radical
da consciência das pessoas.

O Dr. Brock Chrisholm, primeiro diretor geral da United Nations World Health Organization (Organização Mundial da Saúde) e membro dos iluminados, disse durante uma reunião: “Para formar um governo mundial é preciso tirar da mente dos homens seu individualismo, sua lealdade às tradições familiares, seu patriotismo nacional e seus dogmas religiosos” .(Cf. ROBERTSON, Pato The New World Order - It Will Change The Way You Live. Dallas, 1991, 7.)


O estabelecimento de uma educação comum para todas as crianças por obra do estado, a abolição do patriotismo e do nacionalismo, da vida familiar e da instituição do matrimônio, são alguns dos princípios sustentados pelos Soberanos Invisíveis.


Resultado de imagem para unesco logotipo  A UNESCO é um dos instrumentos mais importantes nas mãos dos

Soberanos Invisíveis. para determinar a maneira de pensar do povo. Por meio dessa instituição de educação mundial, que educa e prepara a juventude mediante colégios, universidades, etc., os Soberanos Invisíveis não só podem controlar e influir em cada pessoa, mas também efetuar ao mesmo tempo as mudanças necessárias em todas as relações existentes: política, sociedade, religião, moral, família, etc.(Os iluminados servem-se do sistema educacional em todo o mundo; eles fornecem às universidades as grandes somas de dinheiro que necessitam para continuar atuando.)

A família é a pedra angular da sociedade. Quando se arruína a estrutura da família, a consequência é a ruína da sociedade. Portanto não é de se estranhar que os Soberanos Invisíveis estejam procurando solapar a família. A destruição da família é uma de suas metas e tem sido promovida por muitas organizações por uma grande variedade de meios. Neste século, a estrutura familiar foi objeto de muitos ataques por obra deles. Por causa desses ataques, hoje em dia o mundo chegou a ultrapassar todo sentido moral. O adultério e a poligamia foram promovidos pelos Soberanos Invisíveis, e a pornografia, nas mãos desses mesmos, feriu a fibra moral do matrimônio tradicional e está presente em todos os lugares. O adultério e a fornicação generalizaram-se e o homossexualismo é outro ponto importante da agenda oculta imposta por eles para destruir as famílias.


 Atualmente publicam-se em todo o mundo livros contendo textos que ensinam o homossexualismo às crianças desde os cinco anos de idade. Na Grã-Bretanha um livro intitulado Colours of the Rainbow, foi publicado por Camden and Islington Health Service Trust, uma organização financiada pelo governo central e pelo Departamento da Saúde. Esse livro, desenhado por professores de crianças de cinco anos, instrui as crianças sobre a homossexualidade e a conduta heterossexual. Diz aos mestres como criar imagens “positivas” de homens e de mulheres homossexuais e como persuadir as crianças de que esse é um modo de vida aceitável. Em lições opcionais oferecem-se claramente questões sobre homossexuais e lésbicas que devem ser discutidas com crianças do primário.

 Os meios de comunicação são um dos principais agentes da formação da opinião pública e do pensamento dos indivíduos. É evidente que o absoluto controle dos meios de comunicação permite o condicionamento das massas, manipulando suas mentes e vontades. Quem controla os meios de comunicação, . esse é quem decide o que e como o povo pensa.


A televisão tem estado sob o controle dos Soberanos Invisíveis desde o seu início e teve maior impacto na modificação do estilo de vida de muitos de nós do que qualquer outra conquista tecnológica do século XX. É o meio de comunicação de maior penetração e mais difundido que o mundo tenha conhecido.


A televisão domina na maioria dos lares e alterou os costumes e o modo de viver de nações inteiras. Não só reestruturou nossa maneira de pensar, mas os vínculos entre os membros da família tornam-se cada vez menos firmes. A televisão não só chegou a suplantar o desenvolvimento físico, mas também a interação social.


 Pelos meios de comunicação os Soberanos Invisíveis mantêm a atenção do público adulto distraída dos assuntos sociais importantes e focalizada em assuntos sem importância. Enquanto por um lado nos mantêm confusos, desorganizados e distraídos com assuntos que não têm importância alguma, por outro nos controlam mantendo-nos indisciplinados e ignorantes sobre os assuntos que verdadeiramente são importantes.


 Na atualidade todas as agências de notícias e a maioria da imprensa estão sob o controle deles. Até periódicos locais independentes veem-se obrigados a receber as notícias de outros países por meio das agências AP, UPI, Reuter e outras. Esses periódicos veem-se forçados a repetir as mentiras que essas agências transmitem.


 Parece que os Soberanos Invisíveis adotaram como divisa a célebre afirmação do influente iluminado barão Moise Montefiore: “Perdemos o tempo falando”. Enquanto a imprensa do mundo inteiro não se encontrar em nossas mãos, será infrutífero tudo o que fizermos. É preciso que dominemos, ou ao menos influamos na imprensa universal, se temos de desvairar e cativar os povos”.


 Muitos jornalistas, sem se dar conta disso, estão em uma prisão mental. Pensam que sabem muito a respeito do mundo, quando simplesmente abrindo os olhos veriam
que não são senão obedientes digitadores que escrevem o que lhes mandam. Dedicam-se a investigar amplamente coisas sem relevância ou matérias que se ajustam aos planos dos Soberanos Invisíveis. O que o público realmente precisa saber isso nunca lhe é dito. John Swainton, durante muito tempo chefe do pessoal do New York Times, disse a seus colaboradores em seu discurso de despedida: “Não há nada disso que se chama imprensa livre. Vocês sabem e eu também sei. Nenhum de vocês se atreveria a expressar com sinceridade suas opiniões. Somos simples ferramentas nas mãos dos homens ricos que atuam por trás dos bastidores. Somos marionetes. Eles movem os cordéis, nós dançamos. Nossos talentos, nossas possibilidades e nossas vidas são propriedade desses homens. Somos prostitutas intelectuais” .


 Os Soberanos Invisíveis controlam a publicidade nas grandes revistas noticiosas e na televisão, que é uma poderosa ferramenta para provocar e dirigir a aversão dos povos.






O Anticristo Poder Oculto por Trás da Nova Ordem Mundial – Robin de Ruiter.








Nenhum comentário:

Postar um comentário