domingo, 9 de outubro de 2016

12 de Outubro: Dia de Nossa Senhora Aparecida

Roma de Sempre



Em 1717, através de três pescadores, a Santíssima Virgem manifesta seu amor maternal para com a Terra de Santa Cruz. Numa pescaria que se mostrava fracassada, os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedroso rezaram para que a Virgem intercedesse por eles junto a Deus.

A pescaria parecia continuar sem resultado até que João Alves joga a rede e ao invés de peixe, traz o corpo da imagem da santa sem a cabeça. A rede é arremessada pela segunda vez e vem a cabeça da imagem.  A partir daí os pescadores pegaram tanto peixe que tiveram que interromper a pescaria para que suas embarcações não se rompessem com o peso. Eis o primeiro de milhares de milagres.


Um caso bastante comovente foi o do escravo Zacarias em 1850, que, ao passar pela igreja onde estava a imagem entrou e rezou tão fervorosamente que as correntes, milagrosamente, se soltaram dos seus pulsos. 

Na nossa peregrinação terrestre temos que enfrentar o ódio dos filhos da serpente infernal que destilam ódio contra a Mãe de Deus e a todos que se colocam sobre o seu amparo, mulher que o próprio Deus destinou para esmagar a cabeça de Satã (Gen. 3,15). Dia 12 de Outubro é um dia santo e de guarda, pois a Santa Sé estabeleceu esse dia para professarmos publicamente nossa fé e devoção a Nossa Senhora de Aparecida como padroeira do Brasil.

O dia 12 de Outubro como “dia das crianças” é uma data inventada em 1924 pelo deputado Galdino do Valle Filho, já é o início de uma ideia de obscurecimento da fé pela secularização da data desviando a atenção do seu caráter sagrado. Na década de 1960, por pressão da indústria de brinquedo (Estrela e Johnson & Johnson) que, para alavancar seus ganhos, consegue transformar a data em comemorativa com a consequente profanação do dia santo com lazeres, diversões, festas e livre comércio.

Nesse tempo em que impera o modernismo em lugar da sã doutrina da salvação, é sempre bom alertar aos verdadeiros católicos sobre a necessidade de cumprir o preceito do dia frequentando o culto público, com orações, piedade e recolhimento, principalmente nesse tempo laicista que pretensiosamente quer apagar tudo que nos remete à verdadeira fé, por um Brasil sem aborto e livre do julgo do comunismo ateu e genocida, que evitemos o pecado mortal pela violação do 3º mandamento, renunciando tudo que não glorifique esse dia.

Invoquemos por Nossa Senhora Aparecida que ela proteja o Brasil dos embustes e ciladas do demônio e que, assim como fez com o escravo Zacarias, quebre as correntes que nos mantêm escravos do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário